1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos de 14 a 20 de maio (ver quadro), não se verificaram alterações nas condições do estado do tempo, ou seja, continuação do tempo ameno- primaveril, com precipitação abaixo do esperado, quase nula e pouca nebulosidade.

Atenção à frequência das regas, uma vez que os níveis de precipitação estão baixos, como referido anteriormente. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP), que refletem esta situação. Regar, apenas e só, de acordo com as necessidades hídricas das culturas. Imperioso um uso racional de água (poupar o máximo).

A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até 30 de maio), apresenta poucas alterações relativamente à semana anterior, ou seja, pouca nebulosidade, temperaturas médias acima do normal para a época e ausência de precipitação.

Nesta altura do ciclo cultural da vinha, os Srs. Viticultores, devem estar muito atentos às previsões meteorológicas.

Oídio (Erysiphe necator)

oidio 1

Nesta fase do desenvolvimento da vinha (início de floração/floração) é obrigatória a proteção contra a doença. Nas vinhas em que não seja necessário efetuar tratamento anti-míldio (pela ausência de precipitação) aconselhamos a realização de uma aplicação de enxofre em pó. Esta aplicação não se deve realizar quando se prevejam temperaturas superiores a 32ºC, para evitar a ocorrência de fitotoxidade.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

Nas vinhas que vão ser tratadas contra o míldio (em caso de previsão de chuva) ou em que não seja possível a aplicação de enxofre, aconselhamos a aplicação de um fungicida anti-oídio.

Para combate ao oídio da videira no Modo de Produção Biológica (MPB), são autorizados produtos à base de enxofre e de hidrogenocarbonato de potássio (ARMICARB, VITISAN).

Míldio (Plasmopara viticola)

mildio 2 mildio 1
 Folha doente mostrando a diferença entre o míldio (“downy mildew”) e o oídio (“powdery mildew”) e cacho com míldio.

A previsão meteorológica do IPMA para a próxima semana não aponta para a ocorrência de precipitação na Região, pelo que, não há risco de novas infeções nesse período. As vinhas que foram oportunamente tratadas e em que não há manchas de míldio recentes, não necessitam, para já, de novo tratamento.

Recomenda-se a observação regular da evolução da vinha e a aplicação de um fungicida anti-oídio de ação preventiva (que pode ser enxofre) em simultâneo com o próximo tratamento contra o míldio. (No tratamento antimíldio, utiliza-se um fungicida sistémico de ação preventiva-curativa, de forma a que esteja protegida na eventualidade de um período chuvoso).

Ou então aconselhamos os Srs. Agricultores a manterem a vinha protegida, podendo fazer um tratamento com um produto sistémico que combata em simultâneo estas doenças.

Para combate ao míldio da videira no Modo de Produção Biológico (MPB), são autorizados produtos à base de cobre.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento, deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar