1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos de 8 a 14 de maio (ver quadro), verifica-se ligeira melhoria das condições do estado do tempo, ou seja, precipitação a diminuir gradualmente a quase nula. Proceder necessariamente às regas, mas apenas de acordo com as necessidades hídricas das culturas. A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até o dia 24 de maio), apresenta poucas alterações na costa sul, continuação de alguma nebulosidade alternando com algumas "abertas", a norte, o IPMA prevê também poucas alterações das condições atmosféricas, ou seja, muita nebulosidade e níveis de precipitação consideráveis. A sul, condições ótimas para planear e proceder no imediato a qualquer tipo de operações culturais e tratamentos fitossanitários, o mesmo, já não acontece a norte da ilha que terá que aguardar pela melhoria do estado do tempo.

Com estas condições meteorológicas (particularmente na costa sul – ver quadro), deve-se monitorizar os pomares em geral, para eventual deteção de formas precoces dos primeiros sinais de pragas, por forma a poder atuar atempadamente no seu controlo, quer preventiva quer curativamente.

Anoneira (Annona cherimola Mill)

Monitorizar as anoneiras na tentativa de detetar a presença da cochonilha algodão e outras "lapas", de certa forma associadas à fumagina*. Caso ainda se verifique a sua presença nos nossos pomares, poderemos aplicar o Imidan 50 WP (substância ativa fosmete) numa concentração de 60g/hl.

*Fumagina

anoneira fumagina
 Fig. 1 - Ataque severo de cochonilhas com sinais visíveis de fumagina no fruto

A fumagina é uma doença provocada por diversos fungos, destacando-se entre eles o género Capnodium sp. Este fungo dificulta a boa vegetação da anoneira. Encontra-se em placas pretas aveludadas a cobrir ramos, folhas e frutos. Os limbos das folhas podem ficar completamente cobertos pelo parasita, ficando assim dificultada a fotossíntese, respiração e transpiração da planta.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

Abacateiro (Persea americana)

Conveniente nesta altura do ano estar atento também, à atividade do percevejo do abacateiro – Pseudacysta perseae, para aos primeiros sinais da sua presença atuarmos de imediato com aplicação de Confidor O-TeQ (substância ativa imidaclopride) numa concentração de 50ml/hl.

Neste momento, as condições climáticas e fenológicas do abacateiro são favoráveis ao ataque do aranhiço branco ou cristalino do abacateiro - Oligonychus perseae nas folhas. O ataque provoca a queda prematura das folhas, comprometendo a futura produção e expondo tanto os frutos como os ramos, a queimaduras pelo sol.

abacateiro percevejo abacateiro aranhico
 Fig. 2 – Presença do percevejo e sintomas causados pelo aranhiço branco do abacateiro, respetivamente

Assim, recomenda-se pulverizar os mesmos, molhando toda a copa, preferencialmente as páginas inferiores das folhas, devendo utilizar-se o Vertimec 018 EC, numa concentração: 150ml/hl no máximo de 2 aplicações: 1.º tratamento - ao aparecimento dos primeiros sintomas e 2.º tratamento - três semanas depois, 14 dias será o Intervalo de Segurança (período que deverá decorrer obrigatoriamente entre a aplicação e a colheita).

Observação: dever-se-á regar as plantas um dia antes da aplicação do produto.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Tel..: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar