1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos de 24 a 30 de abril (ver quadro), mantiveram-se as condições do estado do tempo, ou seja, alguma precipitação acima da média, para esta altura do ano. As regas a executar apenas de acordo com as necessidades hídricas das culturas. A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até ao dia 10 de maio), com poucas alterações, na costa sul, reserva-nos alguma nebulosidade alternando com regime de aguaceiros e com temperaturas amenas e a norte o IPMA prevê, além de muita nebulosidade, níveis de precipitação consideráveis.

Com estas condições meteorológicas (ver quadro - apuramentos), há necessidade de monitorizar as vinhas, para eventual deteção precoce de pragas e doenças, por forma a poder atuar atempadamente no seu controlo, quer preventiva quer curativamente.

Míldio (Plasmopara vitícola)

mildio videira
 Fig. 1 - Sintomas de míldio nas folhas de videira

A precipitação registada nos últimos dias proporcionou condições para a ocorrência de infeções primárias de míldio. Assim, aconselhamos os Srs. viticultores a efetuarem um tratamento anti-míldio assim que possível (assim que as condições do estado do tempo o permitirem) O tratamento deverá ser posicionado o mais próximo possível desta data, para que, caso surjam as manchas primárias, o fungicida se encontre em fase de plena atividade.

Tendo em consideração que a vinha se encontra em fase de crescimento ativo, aconselhamos que seja dada preferência a um fungicida sistémico. Caso se verifique qualquer atraso no tratamento, dever-se-á optar por um fungicida sistémico que possua ação curativa Caso se verifique qualquer atraso no tratamento, dever-se-á optar por um fungicida sistémico que possua ação curativa. Atenção As vinhas que se encontravam tratadas à altura das chuvas não necessitam, para já, de novo tratamento.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

Oídio (Uncinula necator)

oidio videira
 Fig. 2 - Sintomas de oídio nas folhas de videira

Nas vinhas que à data do tratamento possuam já desenvolvimento vegetativo adiantado (Botões Florais Separados) deverá ser adicionado à calda um fungicida antioídio sistémico.

Nas vinhas com menor desenvolvimento vegetativo, aconselhamos a aplicação de enxofre molhável juntamente com o produto anti-míldio. Nas vinhas em que não seja necessário efectuar tratamento anti-míldio, aconselhamos a realização de uma aplicação de enxofre em pó.

Importante

Recomendamos que não sejam aplicadas doses excessivas de enxofre. Nesta fase, a dose de referência é de 20 a 25 kg/ha de enxofre em pó e de 8 a 10 kg/ha de enxofre molhável.

O enxofre em pó deverá ser aplicado com polvilhador ou torpilha, para que o produto fique depositado sob a forma de uma fina camada à superfície das folhas da videira, evitando a escorrência para o solo. As aplicações de enxofre em pó devem ser realizadas com a folhagem seca para evitar problemas de fitotoxidade (queima).

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Tel..: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar