1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Segundo os apuramentos meteorológicos de 13 a 19 de março (ver quadro), verificou-se uma notória melhoria das condições do estado do tempo, com níveis de precipitação a baixarem muito relativamente às semanas anteriores, assim como, o vento a fazer-se sentir de forma menos intensa. As operações culturais a poderem ser planeadas e executadas normalmente.

No entanto, dadas as melhorias verificadas no passado fim de semana e início desta semana podemos aferir que os terrenos começam a atingir um estado de sazão, permitindo a entrada de tratores para a mobilização do solo, oportunidade a não descurar principalmente quando se pretende proceder à plantação de batata. Estas operações culturais mecanizadas, como sabemos, estiveram condicionadas por longos períodos de tempo devido às más condições meteorológicas, atrasando inclusive a normal época de plantação. Pode continuar com estas plantações utilizando equipamentos mecanizados e será também propício à realização de sementeiras diretas incluindo a de abóbora.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até 29 de março), apresenta poucas alterações, na costa sul mantem-se dias de céu limpo com temperaturas amenas e a norte o IPMA prevê, além de muita nebulosidade, ainda níveis de precipitação moderados. Condições meteorológicas ótimas para observação atenta dos seus pomares, na tentativa de deteção dos primeiros sinais de pragas de primavera-verão.

Aranhiço vermelho na macieira

gomos macieira Até ao início da primavera fim de março, é possível proceder à estimativa do risco de ataques de primavera de aranhiço vermelho, na perspetiva e na prática da Proteção Integrada.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

Procedimento

1. Colher 60 raminhos com 2 gomos opostos (2 raminhos por árvore em 30 árvores espalhadas pelo pomar);

2. Contar os ovos de inverno presentes em cada gomo e na base do gomo (é necessária uma lupa);

3. Se tiver dificuldade na realização desta estimativa, recolha a amostra e envie-a para o Laboratório Agrícola da Madeira – Entomologia, o quanto antes. Também poderá solicitar uma folha de cálculo Excel para introdução dos resultados da contagem e estimativa rápida do risco;

4. Se o total de ovos nos 60 raminhos for igual ou maior que 1000 (mil), há risco de ataques significativos e será necessário prever a aplicação de um óleo de verão o mais próximo possível da eclosão dos ovos (fim de fevereiro).

Há que ter em conta que uma limitação duradoura das populações de aranhiço vermelho só pode ser conseguida com a prática de uma proteção racional (integrada) contra os outros principais inimigos da cultura da macieira. Assim, deve ser tomado um conjunto de medidas simultâneas:

• Na luta contra as doenças, utilizar fungicidas que tenham efeito repulsivo sobre os ácaros (por ex., enxofre...);

• No controlo do bichado, utilizar meios de luta mais específicos contra esta praga (confusão sexual, vírus da granulose, Bacillus thuringiensis,...);

• Reduzir ao mínimo a aplicação de inseticidas contra afídeos e outras pragas;

• Ponderar muito bem as aplicações de acaricidas, no caso de necessidade de intervenção direta contra o aranhiço vermelho (risco ou presença de populações muito elevadas);

• Ter em conta todas as práticas que possam poupar os insetos auxiliares e contribuir para a sua manutenção e expansão no pomar. Insetos e ácaros auxiliares têm um papel fundamental no controlo do aranhiço vermelho, mantendo-o em níveis insignificantes.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar