1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Até ao fim-de-semana está previsto períodos de chuva por vezes forte, sendo que a partir do dia 4 de dezembro está prevista uma melhoria do tempo, embora os dias sejam muito nublados e possam ocorrer aguaceiros de forma esporádica. Como tal, não será necessário efetuar regas, como se pode verificar no quadro, da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP).

Segundo estas previsões, teremos condições do estado do tempo favoráveis ao aparecimento de doenças, nomeadamente podridões.

Aconselhamento técnico

Nesta altura do ano, deveremos prestar atenção:

Batateira

mildio batateira
 Figura 1 – Míldio na batateira

Esta cultura está numa situação de elevado risco de desenvolvimento do míldio nos batatais. Para o controlo desta doença deve-se sempre dar prioridade à utilização de produtos preventivos. Existem no mercado um enorme número de matérias ativas que fazem esta função de forma muito satisfatória, como o mancozebe, manebe, zirame, calda bordalesa, entre outras. A utilização de produtos sistémicos deve ser feita de forma prudente, nunca fazendo mais de 2 a 3 aplicações por ciclo de cultura, de preferência com alternância da substância ativa, evitando o possível desenvolvimento de resistências à doença.

No combate ao míldio da batateira em Modo de Produção Biológico, apenas podem ser utilizados fungicidas à base de cobre.

 

previsoes meteorologicos (NOTA)

Abacateiro

Nesta época do ano devemos estar atentos, à atividade do percevejo do abacateiro – Pseudacysta perseae, aos primeiros sinais da sua presença atuar de imediato com aplicação de Confidor O-TeQ (imidaclopride) numa concentração de 50ml/hl.

Uma outra praga a ter igualmente atenção é o aranhiço branco - Oligonychus perseae nas folhas. O ataque provoca a queda prematura das folhas, comprometendo a futura produção e expondo tanto os frutos como os ramos, a queimaduras pelo sol.

Assim, recomenda-se pulverizar os mesmos, molhando toda a copa, preferencialmente as páginas inferiores das folhas, devendo utilizar-se para tal: Vertimec 018 EC, numa concentração de 150ml/hl no máximo de 2 aplicações, fazendo o 1.º tratamento ao aparecimento dos primeiros sintomas e o 2.º tratamento três semanas depois, sendo de 14 dias o Intervalo de Segurança (período que deverá decorrer obrigatoriamente entre a aplicação e a colheita).

Tomateiro

 fusario tomateiro
 Figura 2 – Fusarium oxysporum no tomateiro

Atualmente, na Região tem sido recorrente o aparecimento de uma doença denominada Fusarium oxysporum no tomateiro.

Uma vez que é difícil o seu controlo com produtos químicos ou biológicos, aconselhamos a implementação das seguintes práticas culturais: rotação de culturas, drenagem de solo, utilização de sistemas de rega (gota-a-gota), correção do pH do solo, incorporação de matéria orgânica no solo, adubações adequadas e utilização de variedades resistentes, ou em alternativa, a aquisição de plantas de tomateiro enxertados, os quais possuem um porta-enxerto resistente ao Fusarium oxysporum.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar