1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Da análise dos apuramentos meteorológicos de 14 a 20 de novembro, verificam-se dias ainda com temperaturas amenas. Os valores da intensidade média do vento ainda permitiram, duma maneira geral, a realização de todas as operações culturais.

Relativamente às regas, há que efetuá-las de acordo com as necessidades hídricas das culturas, uma vez que os níveis de precipitação ainda não foram os suficientes. Ver no quadro os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP), que indiciam claramente essa realidade.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias (até 30 de novembro) reserva-nos, na costa sul, muita nebulosidade, acompanhada de precipitação. A norte, o IPMA prevê a mesma situação, mas com chuvas mais intensas. Deveremos continuar com as observações às culturas, por forma a detetar precocemente quaisquer sinais ou sintomas de pragas/doenças, como tem vindo a ser recomendado.

Convém lembrar que, relativamente à vespa das galhas do castanheiro (Dryocosmus kuriphilus), não convém cortar durante o outono/inverno os ramos com galhas, nos locais onde se procedeu a largadas do parasitoide da vespa das galhas Torymus sinensis. Se o fizer, estará a inutilizar o trabalho realizado e os elevados investimentos feitos nos últimos meses. Além disso, estará a comprometer o êxito do único processo viável de controlo desta grave praga dos castanheiros.

Lesmas e caracóis

lesma caracol
 Adultos de lesma e caracol

Os ataques mais importantes de lesmas e caracóis ocorrem na primavera e no outono, quando as condições de humidade lhes são muito favoráveis. 

 

previsoes meteorologicos (NOTA)

No entanto, os carabídeos (insetos do solo), os ouriços-cacheiros (mamíferos) e os melros (aves) são exemplos dos numerosos inimigos naturais e grandes consumidores de lesmas e caracóis.

A luta contra as lesmas e caracóis deve basear-se sobretudo nas seguintes medidas preventivas:

- rotação de culturas;

- eliminação dos restolhos e de outros restos de cultura;

- utilização de estrumes e compostos bem curtidos;

- controlo cuidadoso das ervas nas culturas e à volta das parcelas, de forma a eliminar todos os abrigos potenciais nas proximidades da parcela ou dentro das estufas e;

- proteção dos animais auxiliares.

Os trabalhos mecânicos, como as sachas e gradagens, podem perturbar a reprodução, dispersando os ovos e expondo-os ao ar, diminuindo acentuadamente as populações. Apenas em casos de mais difícil controlo podem ser utilizados moluscicidas, numa luta direta contra estes inimigos das culturas (s.a.: metaldeído, metiocarbe e fosfato férrico).

As aplicações precoces, no início da cultura (sementeira ou plantação), dão melhores resultados. A aplicação no decurso da vegetação, quando as culturas estão em desenvolvimento, é menos eficaz e permite apenas limitar os prejuízos já declarados.

No Modo de Produção Biológico, além das medidas preventivas acima enumeradas, é permitido o uso de moluscicidas à base de acetato de ferro (FERRAMOL, SLUXX, SMART BAYT).

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Telef.: 291 211 260

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar