1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

Segundo os apuramentos meteorológicos de 25 de julho a 31 de julho (ver quadro), alterou-se a tendência das últimas semanas, constatando-se na maior parte dos dias muito calor. A intensidade média do vento a fazer-se sentir duma forma moderada, não interferindo com a realização de operações culturais, nomeadamente a aplicação de produtos fitofarmacêuticos, tendo a especial atenção de não realizar estas aplicações nas horas mais quentes do dia.

Relativamente às regas, há que regar, de acordo com as necessidades hídricas das culturas. Ver no quadro, os indicadores da Precipitação (P) e Evapotranspiração potencial (ETP), que indiciam claramente essa realidade.

A previsão do estado do tempo para os próximos dias mantém-se, ou seja, reserva-nos dias de alguma nebulosidade, alternando com céu limpo a partir do dia 7 de agosto na costa sul. A norte, o IPMA prevê a possibilidade de chuviscos ou chuva fraca, para os próximos dias 4, 5, e 6.

Com estas condições do estado do tempo em toda a região, irá verificar-se um aumento na atividade da mosca da fruta (Ceratitis capitata), daí recomendarmos, dum modo geral, para todos os pomares vulneráveis à mesma, a colocação de garrafas mosqueiras (armadilhas de captura massiva), e proceder à substituição periódica (15 em 15 dias) do atrativo nas garrafas mosqueiras como uma medida complementar e não de substituição definitiva aos produtos fitofarmacêuticos autorizados. Em média colocar uma armadilha, por cada três árvores.

Armadilhas para controlar a mosca da fruta

armadilhas mosca fruta Trata-se de uma medida preventiva que não vai erradicar a praga, mais vai reduzir consideravelmente a sua população e permitir uma percentagem muito maior de fruta sadia.

A técnica consiste em fazer uns pequenos furos numa garrafa plástica de refrigerante, estes buracos devem ficar acima da solução escolhida. Para fazer os orifícios deve usar-se um ferro aquecido, com um diâmetro inferior a 5 mm. A rolha também leva um furo, para passar um cordão com um nó e pendurar-se na árvore ou no local desejado. A mosca ao entrar vai tentar a fuga para cima, como não há saída vai para baixo para o líquido atractivo, onde sempre acaba por cair e por de afogar.

A colocação das garrafas deve ser efectuada após a floração e viradas para o sol. Acrescentar sempre que necessário o líquido atractivo.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

Tipos de líquidos atractivos para a mosca da fruta

atrativos mosca fruta • Vinagre de vinho. Misture uma parte de vinagre com três partes de água e acrescente uma colher de sopa de açúcar. Também poderá utilizar esta mistura para atrair a mosca doméstica, já que se trata de uma combinação inodora, mas terá de ter o cuidado de fazer orifícios maiores já que se trata de uma mosca com maiores dimensões.

• Restos de sumos de fruta misturados, meio por meio, com água e uma colher de sopa de açúcar.

• Sumo da fruta da própria árvore misturada com açúcar.

As garrafas poderão servir para capturar outros tipos de moscas, como mosquitos, moscas, varejeiras, etc.

Muito úteis nas instalações dos animais como coelhos, onde os mosquitos são os principais vectores das doenças.

As misturas com mau cheiro também servem para repelir coelhos e não são aconselhadas nos alojamentos dos animais.

Poderá utilizar as combinações já referidas atrás ou estas:

• Restos de vinhos ou licores sem utilidade. Utilizar na proporção de meio por meio.

• Rabos de bacalhau. Com a ajuda de uma tesoura corte os rabos de bacalhau, introduza-os na garrafa e acrescente água até ao nível desejado. Resulta numa mistura com muito mau cheiro, funciona muito bem como repelente de coelhos na horta.

• Restos de peixe. Os restos que resultam do amanhar do peixe também resultam muito bem, basta cortá-los de maneira a passar pelo gargalo da garrafa e acrescentar agua, esta é outra opção com mau cheiro.

Nunca é demais lembrar, nesta época de maior calor, a iminência dos incêndios, recomenda-se a limpeza das matas e também evitar o acumular de resíduos vegetais facilmente combustíveis (madeira e folhagem) na sua exploração agrícola, a fim de prevenir eventuais incêndios.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura /DSDA
Divisão de Assistência Técnica à Agricultura /DATA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

Comentar

Código de segurança
Atualizar