1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Na próxima semana, prevê-se a continuidade das condições amenas que se têm verificado, embora com pequenos aguaceiros esporádicos, mantendo-se assim as condições razoáveis para qualquer tipo de atividade na exploração agrícola, nomeadamente as mobilizações de solo, mondas, podas, enxertias e pulverizações.

Constata-se ainda que, face à análise dos dados relativos à precipitação e correspondente evapotranspiração, pode ir reduzindo as regas gradualmente. Nas zonas onde a precipitação for nula ou baixa (o que se verifica em quase toda a costa sul da região), com valores abaixo da evapotranspiração, deve manter a periodicidade das regas.

TRATAMENTOS FITOSSANITÁRIOS

Na aquisição dos produtos fitofarmacêuticos deve informar-se claramente das finalidades dos mesmos assim como quais as culturas para o qual está homologado, ou seja, para as quais está autorizada a sua aplicação. Não esquecer, o que deve ser um hábito, o registo das utilizações dos produtos fitofarmacêuticos.

Relembra-se, para quem ainda não tem o curso de aplicador de produtos fitofarmacêuticos, que pode proceder à sua inscrição no site da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas (http://www.madeira.gov.pt/srap), situação que lhe vai permitir regularizar temporariamente a situação (até 31 de dezembro do corrente ano).

- Hortícolas:

Sempre que o estado do tempo permitir, e tem sido o caso, deverá aproveitar para manter os tratamentos preventivos contra os fungos que proliferam com estas condições do estado tempo, nomeadamente o míldio na batateira e a botrytis do morangueiro, respeitando sempre o número de tratamentos a efetuar relativos a cada cultura.

- Frutícolas:

Continue com o tratamento contra os ovos das cochonilhas e ácaros nas macieiras, pereiras e pessegueiros. Por sua vez, deve pulverizar com calda bordalesa as nespereiras, para combater as formas hibernantes de pedrado, e os pessegueiros, para combater o crivado e a lepra.

Nas nespereiras, e para todas as fruteiras para as quais não existe produtos fitofarmacêuticos homologadas para o combate da mosca da fruta, recomenda-se o uso de garrafas mosqueiras (armadilhas de captura massiva), para minorar o ataque da mosca da fruta (Ceratitis capitata).

OPERAÇÕES CULTURAIS

Deve preparar as estacas para o feijão e a ervilha bem como à limpeza de infestantes nas entrelinhas dos pomares.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

- Sementeira:

Continuar a preparar os canteiros, tanto para as sementeiras da época como para as da Primavera/Verão.

É a época própria para a sementeira do feijão.

- Plantação:

As condições climatéricas estão ótimas para plantação das seguintes culturas: tomateiro, pepino, pimentos, cabaças; melancias e meloas.

Convém relembrar que terras das hortas, passados alguns anos de cultura intensiva, tornam-se ácidas, tornando-se indispensável aplicar calcário, de acordo com análises laboratoriais.

Continuar com os procedimentos de preparação das culturas de Primavera/Verão, a batata e o milho de regadio, em particular.

- Poda:

Continue ou inicie a poda da vinha e das fruteiras.

Conforme já referido anteriormente, a poda é recomendável nesta altura do ano e sempre que o estado do tempo permitir, quer nas figueiras quer nas prunóideas, sobretudo o pessegueiro, a cerejeira e a ameixeira.

A queda das folhas indicia o período de repouso vegetativo, até ao início da brotação, período certo para dar início à poda da vinha.

- Enxertia:

Esta é também a época própria para realizar a enxertia de algumas fruteiras, pelo que deverá programar perante os serviços oficiais ou perante o enxertador particular para que sejam efetuadas de imediato.

Para aqueles agricultores que queiram executar, eles próprios, a enxertia, há que ter presente que para que as operações de enxertia tenham sucesso, e para além de muita prática, há que cumprir alguns requisitos, tais como:

• Afinidade entre as plantas envolvidas, ou seja, que tenham um certo grau de parentesco genético, para evitar a manifestação de incompatibilidade ou rejeição;

• As superfícies que entrem em contato uma com a outra devem ser lisas e estarem limpas, de modo que a união seja feita correta e uniformemente, não impedindo a circulação da seiva entre as plantas;

• Os agricultores que estiverem envolvidos no manuseio das plantas devem ter o cuidado e a habilidade para evitar a exposição inadequada dos cortes à ação do sol e do vento e o contato com o solo.

- Jardim:

Aconselha-se a execução de caldeiras em volta das árvores e arbustos, onde se lança estrume que não deve ficar em contacto com as plantas (este estrume é coberto com terra na Primavera).
Recomenda-se também que no final de cada dia de trabalho deposite o eventual lixo formado (ramos e folhas mortas) nos locais destinados para o efeito. O lixo acumulado na exploração agrícola potencia, em caso de chuvas fortes, situações de graves prejuízos para a mesma.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar o seguinte serviço da Direção Regional de Agricultura:

Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 214 310

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar