1 1 1 1 1

Meteorologia agrícola
A informação técnica semanal ao seu dispor!

apuramentos meteorologicos (LEGENDA)

CLIMATOLOGIA

Registou-se um ligeiro aumento da precipitação na semana anterior em toda a região, com maior incidência nas vertentes viradas a norte, mas ainda a níveis considerados baixos para a época na costa sul.

As previsões para próxima semana indicam a degradação das condições do estado do tempo, ou seja, um aumento gradual da precipitação, acompanhado da descida da temperatura média e um aumento da velocidade do vento, pelo que as regas poderão ser suspendidas nos locais em que os valores registados da precipitação (P) sejam superiores aos da Evapotranspiração potencial (ETP).

Alerta-se para os cuidados a ter na aplicação de produtos fitofarmacêuticos em condições adversas do estado tempo, cuidados esses elencados neste mesmo artigo.

TRATAMENTOS FITOSSANITÁRIOS

Hortícolas:

Com o aparecimento da precipitação, há que manter uma vigilância especial à cultura da batateira, nomeadamente no combate ao míldio, continuando com os tratamentos fitossanitários preventivos mas tendo sempre em linha de conta os respetivos intervalos de segurança.

Frutícolas:

Há que manter os pomares de citrinos protegidos contra o míldio, aplicando um produto fitofarmacêutico adequado, com repetições de 3 a 4 semanas (ver rótulo), como tem vindo a ser recomendado nas últimas semanas. De igual modo, há que manter o combate contra a cochonilha algodão e a mosca da fruta na anoneira, tendo sempre em atenção a época prevista para a colheita dos frutos.

Nos pomares, quer de prunóideas quer de pomóideas, dever-se-á continuar com os tratamentos de Inverno (inseticida/acaricida) para combater as formas hibernantes, nomeadamente de cochonilha S. José e de aranhiço vermelho.

 

previsoes meteorologicas (NOTA)

- Vinha:

Na vinha, há que manter o controlo de infestantes anuais. Para tal, a consulta da ficha técnica dos vários produtos fitofarmacêuticos (herbicidas) existentes no mercado é fundamental, de forma a escolher o mais adequado para cada situação.

OPERAÇÕES CULTURAIS

- Mobilização do solo:

Dever-se-á continuar com a mobilização dos solos, uma vez que ainda há condições meteorológicas para tal, incorporando os estrumes e corretivos necessários, de acordo com os resultados de análises laboratoriais.

- Sementeira:

Ainda há margem temporal para iniciar a sementeira de algumas hortícolas como, por exemplo, alface, cebola, nabo, ervilhas e favas, uma vez que o estado tempo ainda o permite, bem como para a instalação de viveiros de roseiras e árvores de folha caduca.

- Plantação:

Apesar do aumento gradual da precipitação prevista para os próximos dias, ainda é tempo para realizar a plantação de couves, alfaces, alho, favas, cebola e morangueiro, assim como de algumas fruteiras, a exemplo da cerejeira, pessegueiro, macieira e pereira. Aquando do transplante, escolha as plantas mais saudáveis e tenha a coragem de eliminar as mais frágeis.

No final de cada dia de trabalho, deposite o lixo nos locais próprios. O lixo acumulado na exploração agrícola potencia, em caso de chuvas fortes, situações de graves prejuízos para a mesma.

 

Votos de um próspero ano novo!

Cuidados a ter na aplicação dos produtos fitofarmacêuticos com a degradação das condições do estado do tempo

As condições do estado do tempo influenciam de forma significativa a eficácia dos tratamentos fitossanitários, mas também a segurança do aplicador e do ambiente.
Recomenda-se que, antes de qualquer aplicação de produtos fitofarmacêuticos, tenha em consideração:

• a velocidade do vento;
• a humidade
• a temperatura
• e a precipitação.

Velocidade do vento:

O vento em excesso diminui a repartição equilibrada das gotas de pulverização e, consequentemente, a capacidade de absorção pelas plantas, levando ainda a perdas do produto fitofarmacêutico na aplicação por arrastamento.

Recomendação: deverá escolher horas do dia em que a velocidade do vento é, de um modo geral, mais reduzida.

Humidade e temperatura:

A temperatura elevada e a humidade relativa baixa (< 60%) favorecem a perda de eficácia dos produtos por evaporação das gotas mais finas. Deste modo, se a humidade do ar for elevada, as gotas de pulverização atingem mais facilmente o seu alvo e evitando a evaporação e posterior deposição em outros locais.

Recomendação: a aplicação de produtos fitofarmacêuticos não deve ser efetuada nas horas mais quentes do dia.

Precipitação:

A ocorrência de precipitação significativa (> 10mm, ou seja, 10L/m2) após o tratamento é um dos principais fatores de transferência dos produtos fitofarmacêuticos para a água (risco de lixiviação - movimento através do solo - e arrastamento superficial). Esta transferência reduz a eficácia dos produtos e pode contribuir para a contaminação das águas.

Recomendação: é fundamental conhecer a previsão do estado do tempo (neste caso concreto, os níveis de precipitação) antes de efetuar a aplicação dos produtos fitofarmacêuticos.

Se a chuva obrigar a uma nova aplicação, esta multiplicará o risco de contaminação do meio ambiente e representa um custo suplementar.

Nunca é demais lembrar que o local onde irão ser feitos os tratamentos fitossanitários deve ser bem avaliado. Evite aplicar produtos fitofarmacêuticos demasiado próximo de cursos de água, já que estes são pontos sensíveis de contaminação, evitando-se assim contribuir para uma contaminação mais alargada do ambiente.

Não se pode esquecer que os cursos de água podem ser uma fonte de água potável (para o Homem e animais) e ainda que a água é um recurso limitado essencial à vida.
Nunca esquecer ainda o uso apropriado do vestuário de proteção, designado por EPI (equipamento de proteção individual), de forma a evitar qualquer situação de risco para a saúde do aplicador.

Para mais informação relativamente à prevenção e/ou tratamento deverá contactar os seguintes serviços da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural:

- No âmbito da produção convencional (proteção integrada):

Direção de Serviços de Desenvolvimento Rural
Divisão de Apoio ao Agricultor
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 214 310

Direção de Serviços de Assistência Técnica e Mecanização Agrícola
Divisão de Assistência Técnica e Mecanização Agrícola
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 211 260

- No âmbito da produção biológica:

Direção de Serviços de Desenvolvimento de Agricultura e Pecuária Biológica
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Telef.: 291 744 190

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar