1 1 1 1 1

As vivências rurais de outrora para mais tarde recordar

ADRAMA1 ADRAMA2 ADRAMA3

No âmbito do 20.º aniversário da Associação para o Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (ADRAMA), foram elaborados três documentários sobre outras tantas culturas que foram importantes aquando do povoamento da Madeira e que perduraram até aos nossos dias.

O cultivo do linho, da cana-de-açúcar e do trigo, os usos e costumes, as tradições, as memórias de um povo a estes associados, estão brilhantemente documentados pela Eduardo Costa Produções Audiovisuais que realizou os documentários.

Com uma duração de 30 minutos cada, narrados em português ou inglês, "Os Tormentos do Linho", "Das Canas ao Engenho" e "O Trigo do Norte" foram visionados num lotado Teatro Municipal Baltazar Dias no dia 13 de novembro, na presença do Secretário Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, dos Directores Regionais da Agricultura e Desenvolvimento Rural e dos Assuntos Culturais, dos Presidentes e Vereadores dos Municípios da Calheta, Ponta do Sol, Porto Moniz, Ribeira Brava, São Vicente, Santana (pertencentes à área de intervenção da ADRAMA) e do Funchal, como município anfitrião desta apresentação pública, de Dirigentes de Casas do Povo, entre demais entidades públicas e privadas.

Na ocasião, o Presidente da ADRAMA e também Presidente da Casa do Povo do Porto Moniz, Henrique Silva, enalteceu o trabalho realizado por todos os intervenientes nestes documentários e explicou que o Funchal tinha sido escolhido para a apresentação, no sentido de trazer o mundo rural à capital da Região e isso foi plenamente conseguido, quer pelas pessoas que participaram como intervenientes e figurantes nos documentários, quer pelos funchalenses que fizeram questão de estarem presentes neste evento.

 

A título de curiosidade, refira-se certos pormenores culturais como por exemplo os mais de 20 passos que o linho passa (processo tormentoso sem dúvida!), desde a apanha até ter o tecido pronto para a confecção de peças de vestuário ou de outras roupas, ou o arrancar o trigo em vez de ceifá-lo, para assim aproveitar todo o caule, para que se tenha palha para a cobertura das casas, ou as três épocas que a transformação da cana sacarina teve ao longo do tempo, desde a produção de açúcar, artesanal e industrial, e mais recentemente à produção de mel de cana-de-açúcar e de aguardente para a feitura da poncha.

Se uma imagem vale mil palavras, os milhares de imagens destes três DVD valem muitíssimo mais e isso foi sentido no final de cada projecção, pelos prolongados aplausos que os mesmos foram obsequiados. A imagem cuidada, a narrativa objectiva, os testemunhos dos especialistas e das gentes a recordar as vivências de outrora, tempos (igualmente) difíceis mas recordados com saudade e alegria, envolvidas pela música de Roberto Moniz e Vítor Filipe (em "Os Tormentos do Linho"), Norberto Cruz (em "Das Canas ao Engenho") e Roberto Moritz (em "O Trigo do Norte"), composta para o efeito e que também fizeram questão de utilizar os instrumentos tradicionais madeirenses como o braguinha, o rajão, a viola de arame ou que estão ligados à música tradicional madeirense como é o caso do bandolim, enriqueceram ainda mais este importante projecto de preservação de parte da nossa identidade cultural.

Neste momento, como a edição dos DVD foi custeada através de fundos comunitários, será distribuída gratuitamente pelos municípios, escolas, casas do povo e outras entidades que queiram divulgar estes muito bem conseguidos trabalhos audiovisuais, que são e serão certamente um documento importante para as gerações vindouras. Resta aguardar pela edição comercial, que ao que consta, já está a ser pensada e que na minha opinião, tem todas as condições para ser um sucesso, quer entre nós, residentes, quer entre os nossos conterrâneos da diáspora e os muitos admiradores deste Arquipélago.

(fotos: Direitos Reservados)

Joaquim Leça
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar