1 1 1 1 1

Agenda Semanal

23 de janeiro: Casa do Povo da Ilha comemora 29 anos

A Casa do Povo da Ilha comemora hoje, quinta-feira, dia 23 de janeiro, a partir das 19h00, no auditório da Instituição, o seu 29.º aniversário.

Após a receção aos convidados, será projetado um vídeo alusivo às atividades realizadas pela Casa do Povo da Ilha no ano de 2019, seguida da sessão comemorativa, terminando com a atuação do grupo de folclore da Casa do Povo de Santana.

A Casa do Povo da Ilha, uma Instituição Particular de Solidariedade Social, tem como objetivo apoiar a população, dinamizar e prestar ações na área da solidariedade e promover eventos socioculturais.

O balanço das atividades desenvolvidas em 2019 foi positivo, revela a responsável, que garante querer manter o dinamismo e inovar em 2020. No ano passado, para além das atividades de âmbito local, que contaram com a envolvência da população e com o diálogo entre gerações, mantiveram-se as diversas valências. Foram também organizados os três grandes eventos da Casa do Povo: a Exposição Regional do Limão, o Dia do Emigrante e a Semana Cultural da Ilha.

No dia do seu aniversário, a Casa do Povo aproveitou para agradecer todo o apoio prestado pelo Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural e à ADRAMA.

24 de janeiro: Secretaria da Agricultura acolhe no seu Auditório conferência sobre o Suporte Básico de Vida

A Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural acolhe amanhã, pelas 11h00, no seu Auditório, a conferência com o tema ‘Suporte Básico de Vida – Desfibrilhação Automática externa… uma aprendizagem para a vida’.

Uma iniciativa inserida no ciclo de conferências ‘Pela Saúde e Bem Estar’ que terá como orador convidado o médico António Brazão, coordenador do Serviço de Emergência Médica (EMIR), e cirurgião cardiotorácico.

24, 25 e 26 janeiro: 6.ª Edição da ‘Mostra da Poncha e do Mel’ na Serra de Água com muita animação

Esta é a 6.ª edição da ‘Mostra da Poncha e do Mel’ que decorre na freguesia da Serra de Água, concelho da Ribeira Brava, com muita animação, música, concertos e palestras técnicas

Esta é uma iniciativa da Casa do Povo da Serra de Água, com o apoio do Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural e que, este ano, decorre ao longo de três dias.

Sobre a iniciativa, o secretário regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Humberto Vasconcelos, refere que “o Governo Regional, através desta Secretaria, continua a apostar na produção de mel, que aumentou 40% em 2019, face ao ano anterior. Mérito sobretudo de quem se dedica à atividade e que merece continuar a beneficiar não só do apoio técnico prestado pela Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, através da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, como também dos apoios financeiros, através do PRODERAM 2020."

Exemplo dessa aposta é também a construção de uma melaria na Estação Zootécnica da Madeira, que “irá facilitar a todos os apicultores o cumprimento integral das normas exigidas para o embalamento e a comercialização do seu mel”, refere ainda Humberto Vasconcelos.

Para Sérgio Aguiar, presidente da Casa do Povo da Serra de Água, a Mostra é um acontecimento importante não só para a freguesia da Serra de Água, como também para todo o concelho da Ribeira Brava: “Este evento percorre as várias gerações de madeirenses, chegando igualmente à comunidade emigrante e aos turistas que nos visitam. Isto acaba por dinamizar a freguesia da Serra de Água e por ajudar os comerciantes locais, especialmente num mês em que as festas ao ar livre são menos comuns.”

28 de janeiro: Inauguração da Sidraria de Santo António da Serra

A Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, através da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, tem por atribuição, entre outras, coordenar, apoiar e fiscalizar a atividade sidrícola na Região Autónoma da Madeira, competindo-lhe, nessa matéria, promover a melhoria das condições de laboração e comercialização dos produtos provenientes da fermentação do sumo natural resultante da prensagem de frutos frescos de maçãs, peros e, eventualmente, de peras, de variedades tradicionais regionais e de outras variedades destas espécies cultivadas e colhidas no território.

Na prossecução desta orientação de política setorial, foi decidido promover o projeto de construção e equipamento das Sidrarias da Madeira, maximizando o elevado potencial da sidra regional e conferindo a esta bebida tradicional a mais adequada abordagem aos mercados consumidores, alavancando a produção de maçãs e peros de variedades regionais.

Este projeto contempla a construção e equipamento de uma rede de mini-sidrarias coletivas, com o objetivo principal de dotar a RAM de unidades modelares de serviço público de transformação de maçãs, peros e, eventualmente, de peras, para a obtenção dos vários tipos de sidras e, quando possível, de vinagres de sidra e de outros géneros alimentícios à base destes produtos, a serem instaladas nas principais localidades da ilha da Madeira com mais arreigada tradição na produção de Sidra da Madeira.

Estas sidrarias serão unidades prestadoras de serviços aos agricultores, com o objetivo de ultrapassar as dificuldades que se colocam à produção e preparação para colocação no mercado das suas sidras, proporcionando-lhes condições e tecnologias adequadas à obtenção de bebidas que, para além de satisfazer as disposições normativas e as exigências de higiene e segurança alimentar que lhes são aplicáveis, possam apresentar uma qualidade superior e as características próprias de especificidade e genuinidade e/ou de inovação que permitam a sua diferenciação e valorização nos mercados.

Neste contexto, atendendo a que na freguesia de Santo António da Serra-Machico é histórica a tradição da produção e consumo de sidra, foi decidido avançar com a instalação da Sidraria de Santo António da Serra – Machico, a primeira sidraria a integrar a rede suprarreferida, a dotar de condições para proporcionar aos seus utentes a transformação dos frutos e a produção e engarrafamento de sidras para colocação no mercado.

Oportunamente, o projeto será complementado com uma Sidraria Central (a instalar na ex-Biofábrica, na Camacha), a qual, além de conferir o necessário apoio laboratorial às sidrarias locais, disporá de equipamento mais evoluído para produzir sidras naturais mais elaboradas (método “charmat” para sidra gaseificada e método “champanhês” para produzir sidra espumante), de uma engarrafadora/rolhadora/capsuladora mais sofisticada e adaptada a formatos especiais, bem como de capacidade de conservação e de armazenamento para apoio ao desenvolvimento/acabamento dos diversos “géneros” de sidra a obter.

A Sidraria de Santo António da Serra é inaugurada no próximo dia 28 de janeiro, pelas 15h00, contando com a presença do presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

Curso ‘Aplicação de produtos fitofarmacêuticos’ continua com inscrições abertas

As inscrições para o curso ‘Aplicação de produtos fitofarmacêuticos’ continuam abertas. O curso, com uma carga horária de 35 horas, decorre entre os dias 10 e 14 de fevereiro na Escola Agrícola da Madeira (EAM), em São Vicente, sendo esta formação obrigatória para todos aqueles que compram e aplicam os fitofarmacêuticos.

O cartão, emitido após a frequência e respetivo aproveitamento deste curso, tem uma validade de 10 anos após a data de emissão do Certificado de Formação Profissional. (ver despacho https://joram.madeira.gov.pt/…/A…/IISerie-051-2013-03-13.pdf ). As inscrições poderão ser feitas através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do contacto junto dos serviços da Escola Agrícola da Madeira para o telefone 291 145 455.

Trata-se de uma formação promovida pela Secretaria Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, através da EAM.

Até 31 de janeiro: DIVA tem candidaturas abertas para apoios até 60 mil euros destinadas à tecnologia digital no agroalimentar, florestal e ambiental

O projeto europeu DIVA, coordenado em Portugal pelo INESC TEC e a Inovisa, tem abertas as candidaturas à 2.ª chamada, que abriram no dia 26 de novembro e encerram já no próximo dia 31 de janeiro de 2020, às 16h00.

O projeto tem como objetivo apoiar o aparecimento e o desenvolvimento de novas cadeias de valor da tecnologia digital com aplicações nos sectores agroalimentar, florestal e ambiental.

As empresas sediadas em Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia e Irlanda, podem receber vouchers de maturação (10.000€), demonstração (25.000€ ou 60.000€) e internacionalização (30.000€). Recorde-se que na 1ª edição o programa DIVA apoiou 21 PME portugueses, num investimento total de 300 mil euros.

 

Aproveite esta oportunidade e inscreva-se até às 16h00 do dia 31 de janeiro!

Para mais informações, consulte o regulamento e o formulário de inscrição no seguinte link: https://www.projectdiva.eu/funding-calls/. As empresas poderão solicitar ainda apoio e colocar questões através do e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

5 de fevereiro: CNEMA realiza 7.º Concurso de Sal Tradicional Português

O 7.º Concurso Nacional de Sal Tradicional Português, uma iniciativa do CNEMA em parceria com a Qualifica/oriGIn Portugal, acontece já no próximo dia 5 de fevereiro.

As inscrições deverão ser feitas até as 17h30 do dia 2 de fevereiro, unicamente por via eletrónica e só serão consideradas completas se acompanhadas de todos os elementos e documentos referidos no regulamento e do comprovativo de pagamento (60 € + IVA). Recomenda-se, assim, a leitura do regulamento geral e do regulamento específico.

De salientar que as amostras deverão ser entregues até às 17h30 do dia 4 de fevereiro, no CNEMA, em Santarém. Os critérios de qualificação de Produtos Tradicionais podem ser consultados aqui.

5 de fevereiro: 9.º Concurso Nacional de Conservas de Pescado Tradicionais Portuguesas

Também a 5 de fevereiro, decorre a 9.ª edição do Concurso Nacional de Conservas de Pescados Tradicionais Portuguesas, sendo a data limite de inscrição o dia 2 de fevereiro, até às 17h30. 

Recorde-se que, para ser validada, a inscrição deverá ser acompanhada de todos os elementos e documentos referidos no regulamento e do comprovativo do pagamento (60 € + IVA).

A entrega das amostras deverá ser efetuada até às 17h30 do dia 4 de fevereiro, no CNEMA, em Santarém. Trata-se de uma iniciativa do CNEMA, realizada em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal, que assume a respetiva direção.

Recomenda-se a leitura dos regulamentos geral e específico.

6 de fevereiro: Concurso Nacional de Chocolates Tradicionais Portugueses

O 7.º Concurso Nacional de Chocolates Tradicionais Portugueses arranca no próximo dia 6 de fevereiro, uma iniciativa conjunta do CNEMA e da Qualifica/oriGIn Portugal, que assume a respetiva direção.

As inscrições deverão ser enviadas exclusivamente até às 17h30 do dia 4 de fevereiro e só são consideradas completas quando acompanhadas de todos os elementos e documentos referidos no regulamento e do comprovativo do pagamento (60 € + IVA).

De salientar que as amostras devem ser entregues no CNEMA, em Santarém, até às 17h30 do dia 5 de fevereiro.

As entidades organizadoras recomendam a leitura atenta do regulamento geral e do regulamento específico.

6 de fevereiro: Concurso Nacional de Confeitaria Tradicional Portuguesa

A 6 de fevereiro decorre a 4.ª Edição do Concurso Nacional de Confeitaria Tradicional Portuguesa, uma iniciativa do CNEMA em parceria com a Qualifica/oriGIn Portugal.

Os interessados deverão inscrever-se até às 17h30 do dia 4 de fevereiro, sublinhando-se que as inscrições só serão apreciadas e consideradas completas quando acompanhadas de todos os elementos e documentos referidos no regulamento e do comprovativo do pagamento (60 € + IVA).

As amostras deverão ser entregues no CNEMA, em Santarém, até às 17h30 do dia 5 de fevereiro. Por isso, não perca tempo!

Recomenda-se a leitura dos regulamentos geral e específico, bem como a consulta dos critérios de qualificação de Produtos Tradicionais.

12 de fevereiro: Concurso Nacional de Licores Conventuais e Tradicionais Portugueses

Prepare-se para a 9.ª edição do Concurso Nacional de Licores Conventuais e Tradicionais Portugueses, que acontece no dia 12 de fevereiro. As inscrições deverão ser realizadas até as 17h30 do dia 10 de fevereiro, unicamente por via eletrónica.

Os participantes deverão entregar as amostras no CNEMA, em Santarém, até às 17h30 do dia 11 de fevereiro, recomendando-se a leitura dos regulamentos geral e específico.

Esta é mais uma iniciativa do CNEMA em parceria com a Qualifica/oriGIn Portugal.

Para mais esclarecimentos sobre estes concursos, contacte os serviços através dos telefones 243 300 338; 913 299 061; ou 965 819 936 ou por e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

06 a 09 de setembro: XV Encontro de Química dos Alimentos realiza-se na Madeira

A 15.ª Edição do ‘Encontro de Química dos Alimentos’ (XV EQA) realiza-se na Madeira, Funchal, entre os dias 6 e 9 de setembro, com o tema ‘Estratégias para a Excelência, Autenticidade, Segurança e Sustentabilidade Alimentar’.

O evento, organizado bianualmente pela Sociedade Portuguesa de Química, através do Grupo de Química Alimentar, presidido por José Sousa Câmara, é reconhecido pela European Chemical Society, EuChmeS e pela Royal Society of Chemsitry (RSC).

“Tratam-se de duas grandes sociedades de renome europeu, o que confere ao encontro uma abrangência internacional, uma vez que estas associações têm membros afiliados em todo o mundo”, explicou José Sousa Câmara, também professor na Universidade da Madeira e investigador no Centro de Química.

A Comissão Organizadora e a Comissão Científica do XV EQA convidam, assim, todos os cientistas de alimentos da academia, da indústria, representantes de agências nacionais e internacionais, autoridades de controle, laboratórios governamentais e comerciais, bem como as entidades oficiais do Governo Regional para participarem neste encontro.

O programa incluirá Lições Plenárias e Keynotes apresentadas por cientistas de renome na área alimentar e, ainda, sessões paralelas com Comunicações Orais, Flash Presentations (de três minutos) e sessões de Poster que irão cobrir vários tópicos.

Serão abordados temas recentes e emergentes de interesse, nomeadamente: a Química Alimentar; a Química Analítica; Alimentos Funcionais; Compostos Bioativos; Nutrição; Ómica na análise de alimentos; Autenticidade e traceabilidade de alimentos; a Segurança Alimentar; Micotoxinas, microplásticos e alergénios; Resíduos de pesticidas e medicamentos; Análise de dados na ciência dos alimentos; Reações químicas nos alimentos; Estrutura e qualidade alimentar; entre outras temáticas.

Para outras informações úteis e prazos de inscrição, consulte a ligação http://xveqa.events.chemistry.pt.

Recorde-se que os encontros, que já acontecem há 30 anos, se realizam de dois em dois anos.

Comentar

Código de segurança
Atualizar