1 1 1 1 1

bailepesado1Na sequência da escolha do tema para a edição do 48 Horas a Bailar para este ano, o Grupo de Folclore MonteVerde achou por bem prestar uma atenção especial a uma dança, por excelência, representativa da cultura vinícola - o Baile Pesado ou da Repisa.

Segundo Carlos Santos, in Trovas e Bailados da Ilha, "alguns camponeses chamam saltinho a este baile, mas explicam-no duma maneira que mostra quererem referir-se ao saltinho produzido pelos três passos mais rápidos (...) "Outros chamam-lhe baile da repisa, denominação também aceitável, em virtude da sua semelhança com o modo de repisar as uvas nos lagares - esforçado e pesado, a ritmo certo."

Em nosso entender, o baile pesado ou da repisa, pertence, no âmbito da tipologia das danças, a uma dança de inspiração laboral, embora a sua maior expressão popular era precisamente nas festas e romarias (onde era o predileto), podendo até, em certo ponto, ser mesmo um derivado do Baile Corrido. A este propósito refere ainda o mesmo autor que "Entre a Ponta do Sol e os Canhas, freguesias confinantes, há sensível diferença nos passos e na fisionomia do baile. Na primeira faz-se como que uma mistura dos passos do baile pesado..."

O Baile Pesado, tal como outros bailados regionais, era mandado, o que implicava normalmente a presença de um mandador que, à sua voz, todos executavam a mesma marcação. Carlos Santos a este propósito refere que "Segundo a disposição moral e o entusiasmo, estes bailes duram uma hora, horas... ou a noite inteira"(...)" Às vezes, variam-no introduzindo-lhe outras marcações conhecidas ou da ocasião". E termina o mesmo autor a sua descrição acerca deste bailado da seguinte maneira: "Consideramo-lo, pela sua estética coreográfica, um dos mais genuínos bailados madeirenses, em virtude de provir das camadas que mais directamente se ligaram com a população campesina, ter sido por esta modificado sobre os antigos e mantido durante séculos. Pena é ser muito difícil encontrá-lo, tudo levando a crer no seu breve desaparecimento".

Esta última citação de Carlos Santos remete-nos para uma preocupação muito comum nas hostes - o desaparecimento de muito das nossas tradições, devido à ausência de recolhas, registo e divulgação, que, pelos vistos, já no tempo do autor eram sentidas.

Segundo apurámos junto de componentes que fizeram parte do antigo Grupo Folclórico do MonteVerde ou do Grupo Folclórico e Recreativo do Livramento, o Baile Pesado era presença assídua em todas as suas apresentações, pelo seu caráter exótico e genuíno.

Apresentam-se algumas quadras alusivas a este bailado:

Repisa rapaz, repisa
E tornas a repisar
Foi na repisa das uvas
Que aprendi a namorar

Fui namorar uma velha
Debaixo duma latada
Até os cachinhos se riam
Qui os jeitos ca velha dava

Rapazes quando eu morrer
Enterra-me a meio do vinho
Porque o vinho é coisa santa
Faz o velho ficar novinho

Ó parreira dá-me um cacho
Ó cacho dá-me um baguinho
pequena dá-me um abraço
que eu te darei um beijinho

Grupo de Folclore MonteVerde
Recolha: Alexandre Rodrigues

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar