1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (2 Votos)

A agricultura biológica nas escolas da RAM

alimentacao e agricultura biologica1 No âmbito da Semana da Saúde promovida pela Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos do Caniço, foi realizada no dia 16 de maio, pela Direção Regional de Agricultura, através da Direção de Serviços de Desenvolvimento da Agricultura – Divisão da Agricultura Especializada, uma ação de sensibilização subordinada ao tema “Alimentação e Agricultura Biológica”.

A ação teve como público-alvo os alunos do Curso de Educação e Formação para Adultos e procurou, ao longo de aproximadamente 2 horas, incentivar a implementação de práticas agrícolas e hábitos de consumo mais sustentáveis e amigas do ambiente.

A agricultura biológica é um sistema de produção sustentável que promove a biodiversidade, fomenta a atividade biológica do solo e privilegia o uso de boas práticas agrícolas.

Neste contexto, foram abordados os seguintes temas:

- impactos da actividade agrícola, no ambiente e na saúde humana, tendo sido feita a caracterização dos sistemas intensivos de produção (animal e vegetal), realçando a utilização excessiva de fertilizantes químicos e de produtos fitofarmacêuticos na produção vegetal e o uso desmesurados de medicamentos e antibióticos como medidas preventivas das doenças dos animais.

 

Também foram abordadas as contaminações ambientais com implicações sérias na saúde humana nomeadamente as provocadas por nitratos, por pesticidas e por organismos geneticamente modificados.

- e como se faz agricultura biológica, tendo incidido na definição de agricultura biológica, principais objetivos e certificação. Seguiu-se os aspetos relacionados com a fertilidade do solo, destacando-se o solo como um sistema vivo e ainda as práticas agrícolas importantes para manter e/ou melhorar a fertilidade do solo, nomeadamente a administração do composto, a adubação verde, a rotação de culturas e a consociação de culturas.

Posteriormente, o problema das ervas infestantes foi desmitificado, apresentando a monda manual/mecânica, o empalhamento do solo, o enrelvamento e o pastoreio como alternativas para o controlo das mesmas. Finalmente, foi referido a importância da adopção de algumas práticas que visam a protecção das culturas, designadamente a plantação de sebes para atrair e abrigar os organismos auxiliares que limitam naturalmente as pragas e a colocação de armadilhas para monitorização das pragas e/ou para captura em massa.

 

Divisão de Agricultura Especializada
Direção Regional da Agricultura

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar