1 1 1 1 1

A agricultura em microespaços

agriculturamicroesp4Um dos maiores desafios que a humanidade tem enfrentado é o crescimento populacional e o aumento da urbanização.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura sinaliza que a população atual já ultrapassa mais de sete biliões, divididos igualmente entre as cidades e as áreas rurais. Um outro estudo indica que, em 2015, 26 cidades no mundo deverão ter uma população de 10 milhões ou mais de pessoas.

Para alimentar uma cidade deste porte - Tokyo, São Paulo, Cidade do México – serão necessárias, pelo menos, 6 000 toneladas de alimentos por dia.

A capacidade em administrar este crescimento urbano é muito difícil, pelo que é importante encontrar meios de fornecer alimentos e criar "cidades sustentáveis" é um desafio para as autoridades das diversas cidades em todo o mundo.

A produção urbana de alimentos aparece de várias formas e é já praticada por uma parcela da população urbana.

Neste sentido, a agricultura urbana refere-se não apenas à colheita de produtos hortícolas e cultivo de árvores frutíferas nas cidades, mas envolvem diferentes tipos de cultivo, tais como plantas medicinais, aromáticas e ornamentais, bem como diferentes tipos de criação.

 

Cultivar o próprio alimento, mesmo parte do que se consume, permite observar e valorizar o que se coloca nos nossos pratos e nas nossas vidas. Este tipo de produções podem ser efetuada em pequenos quintais, terraços, varandas, floreiras e desta forma transformá-los em locais mais apelativos para encontrar alimentos mais frescos e com maior diversidade, tais como verduras, legumes, tempero fresco ou até mesmo chá.

Nestes pequenos espaços, é possível produzir uma grande diversidade de produtos, desde as mais diversas ervas aromáticas (entre as quais alecrim, basílico, cebolinho, salsa, coentros), algumas hortícolas (tomate, alface, beringela, courgette, ervilha, espinafres, pimentos, pepino, como exemplos) e mesmo alguns frutos (como morango ou framboesas).

A escolha de sementes de boa qualidade e a preparação de uma cuidada germinação são fatores essenciais para a obtenção de uma boa produção. Outro cuidado a ter em especial atenção é a exposição solar e ao vento, já que muitas vezes os terraços e varandas das casas estão demasiado expostos a estes elementos do clima e que nem sempre são benéficos para as culturas. Por vezes, é necessário a criação de pequenos "abrigos" com ensombramento ou corta-ventos, a fim de permitir obter melhores produções.

Por fim, basta aplicar regas periódicas e alguma paciência e poderá retirar o melhor proveito dos seus espaços verdes de casa, melhorando e diversificando de modo inigualável as refeições da família.

agriculturamicroesp1 agriculturamicroesp6

Cláudia Dias Ferreira
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Comentar

Código de segurança
Atualizar