1 1 1 1 1 Pontuação 2.60 (5 Votos)

coelhomixomatose1A mixomatose é uma das doenças mais graves que ataca os coelhos, quer os domésticos quer os silvestres, ocasionando grande mortalidade e propagando-se rapidamente entre a espécie.

Foi descoberta pela primeira vez em 1896 no Uruguai, tendo chegado ao Reino Unido em 1952, a partir de onde se disseminou pelo resto da Europa.
É uma doença provocada pelo mixoma vírus que afeta os coelhos e é veiculada por pulgas e por mosquitos que, através da picada, inoculam o agente no corpo do animal.

coelhomixomatose2A doença manifesta-se por febre, que pode atingir os 42ºC, inflamações da pálpebra e conjuntiva ocular, descargas oculonasais, edema facial e dos órgãos genitais e ainda aparecimento de nódulos subcutâneos. Em casos hiperagudos, os animais podem morrer num intervalo de 48 horas. Ocasionalmente, alguns coelhos menos afetados poderão recuperar.

Não existe tratamento direcionado especificamente para a mixomatose.

coelhomixomatose3Nos coelhos de produção o mais indicado é sacrificar os animais doentes e enterrá-los, após irrigar os seus cadáveres com lixívia ou creolina. Os cadáveres devem ser enterrados longe de cursos de água. Todas as coelheiras devem ser desinfetadas, recorrendo a um lança-chamas e as imediações das coelheiras devem também ser alvo de desinfeção.

As medidas de prevenção passam essencialmente pela colocação de redes mosquiteiras nas coelheiras, de modo a proteger os coelhos dos mosquitos, bem como pela desparasitação contra as pulgas.

A outra forma de prevenir a doença consiste na vacinação dos coelhos a partir das oito semanas de idade, com revacinações a cada 6 meses.

Desde 2005 que o serviço de vacinação de coelhos de produção contra a mixomatose tem sido assegurado, a baixo custo, pela Direção de Serviço de Produção e Saúde Animal (DSPSA), sita à Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses, n.º 23, 2.º andar, no Funchal.

Proteja os seus coelhos! Vacine-os! Contacte a DSPSA (telefone: 291201790)

Maria da Paz Jardim Gouveia

Comentários  

# deise 26-04-2015 13:55
procurei vacina e veterinário para coelhos e nimguém sabe dizer nada
Responder | Responder com citação | Citar
# DRADR 27-04-2015 12:47
Boa tarde.

Atendendo à falta de vacinas por esgotamento de stock do laboratório que as produz para toda a Europa, e caso a interessada tenha coelhos de produção, poderá enviar os seus dados(nome, morada, código postal, número de identificação fiscal e contacto telefónico) através do correio electrónico , para quando tivermos a vacina disponível a contactarmos e nos inteirarmos da sua vontade quanto à vacinação dos seus coelhos.

Mas, caso se trate de coelho(s) de estimação, deverá contactar os centros de atendimento médico-veterinários existentes na nossa Região. Para tal, poderá consultar o site da Vetbiblios, através do seguinte link: http://www.vetbiblios.pt/, e clicar em “Médicos Veterinários – RAM” que lhe aparecerá toda a informação de que necessita.

Mais informamos que alguns destes centros de atendimento médico-veterinários também dão assistência a animais de produção.

Com os melhores cumprimentos,
a Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural.
Responder | Responder com citação | Citar
# Cláudio Aguiar 27-01-2016 07:53
Olá gostaria de saber como posso vacinar perus e qual o seu custo.

Obrigado
Responder | Responder com citação | Citar
# DRA 02-02-2016 17:26
Boa tarde.

Peru é o nome comum dado às aves galiformes do gênero Meleagris, com elevado interesse pecuário.

É um elemento importante na dieta dos portugueses, em especial durante a época natalícia.

Poderão ser administradas vacinas para prevenção das patologias mais recorrentes, como, por exemplo, o Síndroma da Cabeça Inchada, a Rinotraqueíte, a Salmonelose, a Doença de Newcastle e a Enterite Hemorrágica dos perus.

A prescrição de fármacos imunoterápicos para animais é efetuada apenas por um Médico Veterinário. A aplicação, por sua vez, poderá ser realizada pelo próprio Médico Veterinário ou por um técnico credenciado, sob a responsabilidade do Médico Veterinário.

Sugere-se, neste caso, que contacte um Médico Veterinário, solicitando a implementação de um plano de profilaxia médica adequado à sua exploração e quais os custos associados.

Nesse sentido, poderá contactar a Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Médicos Veterinários, situada na Rua Direita, n.º 35, 2º loja “i” – C.C. Arcadas do Pelourinho, 9050-450 Funchal, com o telefone/Fax: 291 242 008, telemóvel número 962 264 306, com o endereço de correio eletrónico , para requerer o contato de um Médico Veterinário.

Com os melhores cumprimentos,
a Direção Regional de Agricultura.
Responder | Responder com citação | Citar
# Fátima Rei 09-02-2016 17:35
Olá
A mixomatose é contagiosa diretamente do Coelho para o ser humano?? ?
Obrigada
Responder | Responder com citação | Citar
# DRA 16-02-2016 10:03
Bom dia.

A Mixomatose é uma doença causada por um vírus da família dos Poxvírus e que apenas é transmissível aos animais da ordem dos lagomorfos, ou seja, aos coelhos e às lebres, não sendo transmissível aos outros animais, nomeadamente ao ser humano.

Deste modo, a importância desta doença é exclusivamente de natureza económica, uma vez que apresenta um grau elevado de mortalidade entre os coelhos domésticos, por um lado, e entre os animais selvagens, por outro, o que implica muitas vezes não permitir ou condicionar a caça ao coelho nas regiões afetadas pela Mixomatose.

Esta doença existe na Região Autónoma da Madeira desde os finais de 2004, podendo ser controlada através da vacinação.

Com os melhores cumprimentos,
a Direção Regional de Agricultura.
Responder | Responder com citação | Citar

Comentar

Código de segurança
Atualizar