1 1 1 1 1

A atividade apícola

alimentartificialA atividade apícola propicia ganhos económicos e apresenta benefícios associados ao acréscimo da produtividade e rentabilidade das culturas agrícolas, nomeadamente no auxílio à polinização.

No entanto, a atividade apícola na Madeira foi fortemente condicionada pelos problemas sanitários causados pela introdução da loque americana e da varroose. É possível a sua deteção através da observação dos quadros de criação.

A varroose é um ácaro visível nas abelhas adultas e nas larvas operculadas mas controlável com os produtos homologados disponíveis no mercado.

A loque americana é uma doença infeciosa causada por uma bactéria que origina a morte das abelhas na fase de pré-pupa ou pupa, sendo que, neste caso, não se deve utilizar antibióticos para o tratamento preventivo ou curativo, de modo a evitar resistências e contaminação dos produtos da colmeia.

 

aplicdemedicamentosReconhecendo os principais sintomas de doenças, o apicultor poderá tomar medidas imediatas, a exemplo do isolamento das colmeias atacadas e relatar a ocorrência às autoridades competentes, tais como associações, cooperativas e entidades oficiais ligadas ao setor apícola.

Com a publicação do Decreto-Lei nº 203/2005, foi implementada a supervisão e a regulamentação das principais práticas apícolas, com especial reparo ao artigo 3º, que obriga ao registo da atividade apícola, à declaração anual de existências e à aposição do número de registo do apicultor nos apiários, bem como ao artigo 5º, onde consta a obrigatoriedade de implantação dos apiários a mais de 50 m da via pública (exceto caminhos rurais e agrícolas) e a mais de 100 m de edificações em utilização (exceto edificações destinadas à atividade apícola do apicultor detentor do apiário).

Berta Alves
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Comentar

Código de segurança
Atualizar