1 1 1 1 1 Pontuação 5.00 (1 Votos)

A caminho da Feira Agropecuária do Porto Moniz

a caminho da feira1 A Feira Agropecuária do Porto Moniz está aí a chegar e muitos produtores já começaram a pensar no transporte dos seus animais para o recinto da feira.

Os animais são criados com todo o empenho por parte dos produtores que têm a maior satisfação e orgulho em levá-los à Feira para dar a conhecer o bom trabalho que é possível realizar quando se respeita e cumpre com todos os cuidados que os animais necessitam. O resultado são os belos exemplares que podemos contemplar ao longo dos três dias do evento.

Para garantir que os animais cheguem bem, é necessário assegurar que o seu transporte seja também realizado corretamente e com toda a segurança, de forma a minimizar o stress, o medo e as perdas de produção inerentes à sua deslocação.

Assim, antes de iniciar o transporte dos animais para a Feira Agropecuária do Porto Moniz o produtor deve dar atenção a alguns aspetos, nomeadamente:

  • Equipar a viatura com proteções laterais suficientemente altas e resistentes para evitar a queda ou fuga dos animais;
  • Garantir a colocação de uma placa indicativa da presença de animais vivos na viatura utilizada para o transporte;
  • Assegurar que o pessoal que manuseia os animais possui experiência e/ou competência adequadas para esse fim e desempenha as suas tarefas sem recurso à violência ou a qualquer método suscetível de provocar medo, lesões ou sofrimento desnecessários;
  • Garantir que os animais estão aptos a fazer a viagem prevista;
  • Munir-se obrigatoriamente de toda a documentação de circulação dos animais e do registo de transportador e certificar-se que os animais estão devidamente identificados;
  • Assegurar a presença de uma cama na caixa de carga da viatura que absorva a urina e fezes, de modo a minimizar os derrames.
 

Ao carregar os suínos e os ruminantes (bovinos, ovinos e caprinos) há que:

  • Fazê-lo de forma segura, podendo recorrer ao uso de rampas com proteções laterais;
  • Utilizar uma cabeçada sempre que for necessário amarrar o animal. É proibido prender os animais pelos cornos, argolas nasais e pelas patas amarradas juntas. Sempre que os animais tenham de ser amarrados, os meios utilizados deverão:
    • ser suficientemente fortes para não rebentarem em condições normais de transporte;
    • ser concebidos de forma a eliminar qualquer risco de estrangulamento ou ferimento e a permitir que os animais sejam rapidamente libertos;
    • permitir aos animais, se necessário, se deitarem.
  • Certificar e assegurar que o chão da viatura é antiderrapante.

Caso se trate de carregar aves ou coelhos, estes devem ser transportados em caixas especifícas para esse efeito, que deverão ser colocadas na viatura de modo a minimizar os derrames de urina e de fezes, bem como permitir uma boa ventilação.

Durante a viagem o transportador deve conduzir de forma calma e segura até ao local de destino e não deve atingir velocidades que coloquem em risco a segurança dos animais e das outras viaturas e respetivos ocupantes. A velocidade a que circula deve permitir que os animais se possam equilibrar sem grandes dificuldades e sem acrescer mais medo e stress aos mesmos.

A descarga dos animais deve ser feita de forma calma e segura, recorrendo, caso necessário, à utilização de rampas com proteções laterais e encaminhar os animais para as instalações que lhe forem destinadas.

Por fim, o transportador deve retirar a sua viatura do recinto da feira e estacioná-la em local indicado e desfrutar de tudo o que a Feira tem para oferecer.

 

Maria da Paz Jardim Gouveia
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural

Tem alguma questão? Coloque-a aqui:

Código de segurança
Atualizar